Mostrando postagens com marcador Stephen King. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Stephen King. Mostrar todas as postagens

Resenha: Ascensão

dezembro 19, 2019

Mal consegui me recuperar de O Instituto e a Suma de Letras vem com mais uma obra do Stephen King traduzida: Ascensão. Desde seu anuncio eu não havia lido a sinopse, então não sabia nada sobre o conteúdo do livro (ou conto?) e então ao iniciar a leitura eu fiquei intrigada com o que estava acontecendo com Scott, o personagem principal, que vive em Castle Rock. Quem esta acostumado com o autor de longa data (não é meu caso, apesar de eu ama-lo ainda falta muito para eu ser especialista) conheça essa cidade e poderá ser mais um ponto para gostar tanto do livro. Eu ainda não conhecia e não defini ainda meus sentimentos em relação a ela.

Sempre vejo as pessoas falando que tem medo de ler algo do Stephen King, mas fazendo um comparativo com outras obras do autor eu até entendo o motivo. O fato é que Ascensão é diferente. Ela não é de terror e nem horror. Este livro não irá te dar medo, mas irá te deixar triste pelos seus acontecimentos. Mesmo sendo curtinho Scott é um protagonista que conquista o leitor primeiro pela sua situação estranha: uma misteriosa perda de peso que não reflete em sua condição física real; Segundo pela forma como ele lida com essa situação e como gostaria de consertar algumas coisas que estão erradas em sua vida, por exemplo a implicância que tem dos cachorrinhos de suas vizinhas, que por acaso são um casal. Scott em nenhum momento mostra ser homofóbico em redenção, longe disso, mas não vou dizer que ele sempre foi uma pessoa que lutou por causas lgbt, por exemplo. Mas é visível que ele quer fazer daquela comunidade um lugar melhor para todos, inclusive para as vizinhas que estão com problemas sérios por não serem aceitas naquele ambiente.

Ascensão é um livro puramente sobre relações humanas e amizade. Tem fantasia? Claro que sim. Por mais que eu não seja lá muito fã King soube colocar esse elemento da forma correta para deixar a história crível, por mais impossível e estranho que seja uma pessoa perder peso daquela forma. E ainda é possível fazer interpretações sobre esse ocorrido. Eu, por exemplo, vejo essa perda de peso como se fosse uma metáfora para todas as coisas ruins que ele estava deixando para trás. Para ser mais especifica o processo vai se acelerando mais e mais e isso ocorre paralelamente com ele brigando num bar para defender as moças, ou quando ele da o primeiro passo para tentar uma amizade com elas, ou pensamentos sobre sua ex-esposa. Não é uma afirmação de que seja isso, mas devido ao que ocorre no final, na presença de quem ocorre, me deixa pensar nessa possibilidade e sinceramente eu adoro.

Se você quer começar ler algo do Stephen King comece por Ascensão, se você já gosta mas não leu tantas coisas (assim como eu) aproveita esse momento para ler Ascensão. Eu garanto que em ambos os casos a leitura será maravilhosa e irá te fazer refletir sobre o que levou Scott a ter essa condição; Tenho certeza que o final irá te emocionar, assim como a transformação desse personagem.

📚

Título: Ascensão (Elevation) • Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras • Tradução: Regiane Winarski

Resenha: O Instituto

outubro 08, 2019

O Instituto é o mais novo livro do Stephen King lançado no Brasil... E que livro!!! Sim, mais um vez o mestre mostrou o motivo de ter título de mestre e nos entrega uma obra de arte literária. É um livro emocionante, mas que causa repulsa. É uma ficção científica e fantasia, mas ao mesmo tempo tão real nas atitudes dos seres humanos.

O livro inicia com um homem em um avião, onde o comissario de bordo pede que alguém ceda o lugar para uma oficial federal — claro que com uma bonificação e passagem garantida no próximo vôo — mas o negócio é que ninguém quer ceder, até que Jim pensa foda-se e vai. Ao contrário do combinando ele não embarca no próximo vôo e sim decide ir para NY de carona, bem mochileiro mesmo. Neste percurso ele acaba parando em uma minuscula cidade, que por acaso, tem uma vaga de emprego disponível e ele aceita. Neste ponto eu já estava achando a história boa, mas com falta daquela ação, por assim dizer, daquela sensação que os livros do SK causam nos leitores (e eu não tinha lido nem a sinopse dele). Não fiquei irritada com isso, na verdade eu sabia que algo iria acontecer em breve, mas o que eu não sabia é que aconteceriam coisas tão ruins para os personagens.

Na próxima parte do livro é onde entra Luke, um menino super dotado que tem a chance de entrar em duas universidades com apenas 12 anos. Seus pais se preocupam muito com ele e querem seu melhor, mas Luke acredita ser este o seu sonho e convence eles a deixarem. Quando tudo está indo nos conformes, com exceção de alguns pratos vazios saindo do lugar as vezes, Luke é sequestrado e seus pais são mortos. E é ai que entra o verdadeiro Stephen King e é ai que Luke vai parar no Instituto.
— Você sabe o que dizem sobre o abismo, não sabe? (...) Quando você olha pra ele, ele olha pra você.

Não queria dar tantos detalhes a partir daqui, mas resumindo tem outras crianças lá e são feitos muitos testes com elas (vamos dizer que é tortura mesmo). O livro passa a nos dar um horror extremo, principalmente por saber que os personagens são crianças, algumas até mais novas do que Luke, e até o final da história nem sabemos direito o motivo daquilo ser feito. Muitas coisas são reveladas aos poucos, mas existem sim alguns mistérios que o autor deixa para o final. Além de termos esses absurdos acontecendo o livro nos mostra coisas boas, como a inocência infantil, o espirito brincalhão, amizade e confiança que acontece entre jovens. Por mais que muitas cosas ruins estivessem acontecendo ali eles estavam juntos e a força do quer que eles tenham vai aumentando cada vez mais e tudo pode ser solucionado ao final graças a essa união tão linda. Isso me marcou demais neste livro e eu, obviamente, já sinto um carinho gigante por ele.
No escuro, todas as sombras desaparecem

Stephen King é muito conhecido por suas histórias de terror e horror, mas é a primeira vez que eu vejo algo até poético em sua obra. Não li tantos livros dele quanto eu gostaria, mas fazendo uma comparação bem por cima com IT, a obra prima dele, é clara uma mudança no tom do autor, é clara a ideia de criar uma fantasia que no fundo, no fundo, é muito bonita pelos seus personagens tão carismáticos e inclusivos. Isso me faz adorar mais o homem, por conseguir criar coisas tão diferentes durante a sua carreira e ainda assim coisas maravilhosas. Se você puder leia este livro, aprecie esta obra, pois eu garanto que ela irá te mudar de alguma forma.

Título: O Instituto (The Institute) • Autor: Stephen King 
Editora: Suma de Letras • Tradução: Regiane Winarski


 
Copyright © @kzmirobooks. Designed by OddThemes