Resenha: Uma rosa só

02/05/2022


Olá, leitoras. Como vocês estão?

Hoje trago para vocês a resenha do livro Uma Rosa Só, da autora francesa Muriel Barbery que já fez sucesso no Brasil com A Elegância do Ouriço (cuja resenha você pode ler aqui). Já de inicio digo que a autora mantém a sensibilidade ao contar uma história, ainda que os dois livros sejam tão diferentes um do outro é possível reconhecer a escrita dela.

Nesta história acompanhamos Rose, uma mulher na faixa dos 40 anos que foi criada pela sua avó e só recentemente descobriu que tem um pai muito rico no Japão, cuja herança ela herdou após seu falecimento. Para isso ela viaja até o Japão, onde passa a conviver com alguns dos funcionários mais próximos de seu pai e seguindo um roteiro turístico deixado por ele.

O livro é narrado em terceira pessoa, mas o tempo todo temos a perspectiva da protagonista. De certa forma eu senti falta de estar dentro dos pensamentos dela lidando com essa mudança brusca de país, cultura e a ideia de que sua vida inteira teve um pai que se preocupou com ela mas nunca a procurou por causa de sua mãe.

Durante a viagem ela acaba ficando muito próxima de Paul e desconta algumas de suas frustrações em relação sua paternidade dele. Da mesma forma que acaba conhecendo seu pai através da admiração e palavras dele. Paul foi o meu personagem favorito da história, pois possui camadas que foram sendo reveladas aos poucos. Primeiro conhecemos seu lado profissional e com as páginas virando conhecemos seu lado familiar, carinhoso e romântico. Já deu para perceber que tem um romance na história, mas se você ama romances não se empolgue. O foco está longe de ser o relacionamento de Rose e Paul, mesmo que ela tenha sua relevância para a protagonista.

Um grande ponto que é destacado no livro é a cidade de Kyoto, uma importante cidade no Japão. A ideia principal é fazer com que a protagonista viagem e conheça essa cidade a fundo até o momento de receber sua herança, mas conforme as páginas foram passando a minha impressão é que ela estava sempre no mesmo lugar já que ela visita templos e restaurantes. Eu não sei o turismo que Kyoto proporciona, e apesar da personagem não ter ido lá a passeio eles são um ponto importante na trama, então eu esperei por mais descrições e lugares diferentes. Com exceção desse detalhe eu gostei muito do livro e acho que já posso considerar a autora como uma das minhas queridas do momento.

📚

Título: Uma Rosa só (Une Rose seulle) • Autora: Muriel Barbery
Editora: Companhia das Letras • Tradução: Rosa Freire d'Aguiar
Compre o livro aqui

O livro foi cedido em parceria com a editora. 

2 comentários

  1. A capa desse livro chamou muito a minha atenção. A narrativa em 3°pessoa não é algo que me agrade muito.... Porém, se conseguimos perceber a personagem principal ja está valendo.

    https://expressoliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. The very first thing you need to|you should|you have to} do to play some enjoyable free slots at Red Dog is click on right here and go over to Red Dog Casino. With a lot as} 5 BTC and 180 free spins in awards, you get considerably larger bonuses right here than anywhere else. Outside of the provably truthful slot game we mentioned above, some of the the} different high titles embody Bitstarz Billion, Master of Starz, and Elvis Frog in Vegas. These monsters are a little patient, giving gamers a excessive 96% RTP. You can confront the witch behind it 코인카지노 whenever you reach the characteristic stage.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita! ♥ Se gostou do post deixe seu comentário com suas impressões sobre o texto.

Caso você tenha um blog não esqueça de deixar seu link que eu irei retribuir sua visita.

IMPORTANTE
Os comentários publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião da blogueira.

Contato: silvianecasemiro@gmail.com