Fear Street Parte Dois: 1978

A segunda parte de Fear Street, que estreou na Netflix na última sexta-feira, conseguiu facilmente superar a primeira parte em termos de temática e atuações (ainda que algumas continuam tentando se esforçar demais). O filme que se passa em um acampamento de férias em 1978 lembra muito Sexta-Feira 13, um clássico de terror e slasher dos anos 80. As personagens tem características semelhantes e, em alguns aspectos até mesmo a motivação do perseguidor.

Após os acontecimentos do primeiro filme, os sobreviventes continuam com a maldição da Bruxa e precisam quebra-la para salvar Sam. Então aqui procuram a ajuda de C. Berman, uma sobrevivente do massacre do acampamento Nightwing para tentar entender um pouco melhor da maldição. Ela conta a história da fatídica noite, onde ela também acabou perdendo sua irmã. Ao levar o expectador para o último dia do acampamento conhecemos esses novos personagens de forma breve, pois é óbvio a nós o futuro não tão distante deles. Levando em conta a semelhança com os slashers dos anos 80 aqui temos personagens estereotipados e que nos fazem acreditar que um padrão será seguido, entretanto mesmo no óbvio ainda há algumas surpresas ao longo caminho, e ao final uma quebra dessa ideia de que temos de já saber exatamente como os fatos irão acontecer. 

A melhor adição para essa sequencia com certeza foi Sadie Sink. A atriz que ficou conhecida por interpretar Max em Stranger Things, para mim, dá uma grande lição ao elenco em geral pela sua experiência, atuação, e interpretação. Sua personagem, Ziggy, é uma menina odiada pelo pessoal do acampamento, mas os motivos não ficam muito claro durante a apresentação dos personagens. Ela acaba sofrendo alguns ataques de bullying que ficam por isso mesmo e em alguns momentos é até culpada pela irmã pelas coisas que acontecem a ela.

Em um quadro geral, em relação a trilogia, esse filme trás algumas novas informações sobre a bruxa, porém não é o foco. As informações são "jogadas" ao longo do ataque, com alguns materiais que os adolescentes encontram, a caverna, e tudo mais. Todas as informações serão dadas, de fato, na terceira parte que estreia na próxima sexta-feira. De qualquer maneira analisando a Parte Dois como uma obra única ele trás uma grande nostalgia pelas suas referencias e ideias.

Para quem gosta de terror dos anos 80 e 90 eu indico bastante Fear Street. Estou bastante curiosa para ver quais os tipos de referencias que o próximo capítulo irá trazer.

CONVERSATION

0 Comments:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita! ♥ Se gostou do post deixe seu comentário com suas impressões sobre o texto.

Caso você tenha um blog não esqueça de deixar seu link que eu irei retribuir sua visita.

IMPORTANTE
Os comentários publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião da blogueira.

Contato: silvianecasemiro@gmail.com