Fear Street Parte 3: 1666

 

A parte final da trilogia Fear Street já está entre nós e eu acredito que não teria uma forma melhor de terminar esses filmes. Fazendo o caminho inverso de tantas trilogias de terror eu devo dizer que esse terceiro filme foi o melhor em todos os aspectos, inclusive o que tanto me incomodou anteriormente como as atuações. Um um clima e estética que lembrou muito o filme A Bruxa, 1666 conta como que a maldição da bruxa Sarah Fier começou em Shadyside.

Deena acaba sendo "levada" a 1666 e revê a história de Sarah Fier em sua própria pele. Todo o elenco dos filmes anteriores estão de volta para reviver seus antepassados. Eu não entendi muito bem o motivo de reciclar o elenco, mas isso acabou sendo o de menos já que a história do vilarejo que viria se tornar Shadyside acaba sendo cheia de assassinatos desde o inicio e o enforcamento de Sarah Fier é só mais uma cereja no bolo disso tudo. A jovem que vivia com o pai e o irmão sempre foi vista como estranha ali e escondia sua paixão por Hanna (que é interpretada pela mesma atriz de Sam). Esse era um periodo recém-saído da Idade Média, então muitos costumes antigos ainda estavam nas pessoas, principalmente em locais pequenos com pessoas humildes que tem como único refugio a igreja. Então quando algo estranho começa acontecer, ainda mais com o pastor local, é claro que a culpa só pode ser do demônio e de alguém que fez algum pacto com ele e porque não a menina estranha da cidade e sua amiga pecadora?

Essa foi a melhor parte da trilogia pois trabalhou com elementos óbvios da época para mostrar um terror sem sustos desnecessários e somente com a ideia do mal, mas não em criaturas malignas como o diabo. Particularmente gosto do vizinho que é inimigo, ou alguém de sua própria família. Mas do que isso gosto do medo que as pessoas tem que até aquelas que se sentem compadecidas das personagens não fazem nada, pois sabem o destino que isso lhes daria. Achei incrível a diferença de atuação de Kiana Madeira, pelo menos para mim parece que ela se envolveu muito mais nas personagens e deixou de fazer umas caras e bocas desnecessárias para expressar reações. Sem falar que a química do casal foi muito melhor, mesmo com as adversidades. Como dizem sempre em RuPaul parecia que ela realmente estava se divertindo fazendo o papel.

Esta é uma ótima trilogia de terror para se divertir e sentir nostalgia por vários elementos de filmes de terror já feitos anteriormente. Eu acho que a Netflix acertou em cheio nessa produção e torço para que se houver mais filmes, afinal material tem de sobra, que eles sejam tão bons quanto esse. Sinceramente eu torço para ver algum mais adulto e psicológico também, acho que combinaria.

🎬

Postar um comentário

0 Comentários