Resenha: Breu

 

Quando li a sinopse de Breu focando a ideia de contar a história de mulheres de uma mesma família eu nunca imagina encontrar o que encontrei nesse livro: um retrato da minha própria família. Em vários momentos, em várias páginas, parecia que eu era alguma dessas personagens ou até mesmo que elas são a minha tia, minha mãe, minha prima e minha avó. Ao contar sobre essa família através de quatro gerações o autor consegue transmitir toda a ideia de contraste de opiniões e vivencias.

Inicialmente o livro apresenta Úrsula, mas isso não significa que ela é a protagonista. Na verdade os primeiros capítulos apresentam Edna, Olivia, Aline e Inácia. Todas as cinco são de gerações diferentes, tendo grau de parentesco que já citei acima. Gosto dessa maneira que começar a contar a trama, pois de certa forma parece que não há uma intenção clara de fazer com que o leitor tenha mais afinidade com uma ou com outra, até porque todas tem as suas caracteristicas boas e ruins. Pode ser a inveja, um ranço por algo que aconteceu no passado, e nos piores casos até pena. O que eu senti é que na vontade de falar sobre essa família o autor quis mesmo que sentíssemos que tínhamos ali um retrato de uma família brasileira que passou por várias coisas ao longo dos anos. Já tive um tio que tentou ajudar um outro e que aquilo causou um certo confronto entre eles e consequentemente suas esposas, assim como sempre que reencontro alguém da família que não vejo há algum tempo ao tomar um café e comer bolo fazemos fofoca daquela prima problemática, e tá, eu sei que isso não é uma coisa boa, mas acho que em todas as famílias isso acontece e faz parte da nossas relações dentro desse meio.

Apesar de a história do livro ter me conquistado eu não consegui gostar muito da narrativa escolhida, pois em alguns momentos eu senti que foi um pouco demais. Há um capítulo inteiro sobre uma personagem tentando evitar sua tia e sua prima em uma visita e para isso ela acaba saindo de casa e vai passear de ônibus, comer em uma lanchonete e refletir sobre sua vida e sua morte. A premissa é interessante, mas talvez o excesso de descrições e necessidade de fuga me fizeram cansar um pouco. Ainda assim é uma leitura que vale a pena, tanto pelas semelhanças com a realidade quanto pela riqueza nos detalhes que o autor conseguiu transmitir no texto.

📚

Título: Breu • Autor: Mário Araújo • Editora: Faria e Silva

COMPRE O LIVRO AQUI | ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG

CONVERSATION

2 Comments:

  1. Esse livro parece bem interessante.

    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Acho que o autor quis mesmo retratar várias gerações de uma mesma família em um único livr o e mostrar com isso as diferenças entre as gerações e que no fundo as famílias tem muito em comum umas com as outras.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita! ♥ Se gostou do post deixe seu comentário com suas impressões sobre o texto.

Caso você tenha um blog não esqueça de deixar seu link que eu irei retribuir sua visita.

IMPORTANTE
Os comentários publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião da blogueira.

Contato: silvianecasemiro@gmail.com