Review: The Walking Dead: Splinter S10E20

 

Season 10 Princes
Desde sua primeira aparição Princesa conquistou os fãs de TWD, ainda que ela não tenha nem integrado dez episódios da série até o momento. Mas como é possível saber a aparição dela na história mostra aos espectadores que a série está se caminhando para seu fim assim como as HQs. Pois bem, em Splinter somos levamos novamente ao grupo de Eugene, que estava buscando ajuda na voz desconhecida com quem conversou pelo rádio durante meses e foram surpreendidos por um grupo chamado Império muito bem equipado e armado. Nos primeiros minutos do episódio vemos o grupo sendo rendido por eles e tomada pelo medo Princesa tenta roubar uma arma do guarda e isso acaba prejudicando a todos, que acabam sendo separados e Yumiko machucada

Cada um acaba sendo preso em um vagão de trem abandonado e Princesa tenta manter contato com Yumiko para se assegurar que ela não desmaie ou algo do tipo. À partir daí ela passa a contar sobre si, sua infância e passamos a conhecer seus traumas e gatilhos. Não é qualquer um que não se surpreenderia com Princesa, já que ela sempre foi muito bem humorada e tentava levar o melhor de cada situação, mesmo após ficar sozinha por mais de um ano. Estar com outras pessoas para ela significa muito e é perceptível em basicamente todos os diálogos do episódio, além da fidelidade ao não revelar informações sobre o grupo quando é interrogada por um soldado do Império.

Para mim esse foi o melhor episódio, até momento, dos extras. Não achei que conhecer Princesa seria tão importante, mas essa ideia de mostrar o pior e o melhor dos personagens coube muito bem para ela. Por mais que ela tenha sido uma personagem bem querida era importante conhece-la mais na trama, já que provavelmente ela terá um papel importante. Tudo o que ela quer, e precisa, é ficar segura ao final sabemos que é assim que ela se sente com esse grupo. Claro, estamos falando de The Walking Dead e as coisas nunca terminam de forma perfeita. Em um plot twist vemos que grande parte dos acontecimentos ali acabam sendo fruto da imaginação dela justamente pelo seu medo e traumas. Ficamos sabendo aqui que ela tinha uma família disfuncional, onde seu padrasto a agredia e sua mãe pouco se importava, então desde cedo ela precisou aprender a se cuidar sozinha e demorou para entender a necessidade de ter outras pessoas.

 Sobre o Império foi revelado que é um grupo grande e com estruturas. Eles tem armas, isso fica bem obvio, mas ao parece eles tem médicos, regras e muitas pessoas ajudando na comunidade. Então resta esperar para que esse grupo ganhe bastante destaque na 11ª temporada e que seja um grupo que ajude os personagens que conhecemos em Alexandria.

Postar um comentário

0 Comentários