Resenha: Longe de Casa


Eu não escondo de ninguém que admiro muito a Malala e quero ler tudo que ela publica, então claro que quando vi esse livro lá na época de seu lançamento fiquei ansiosa para tê-lo em mãos. O que eu não esperava era a tamanha tristeza que sentiria com essa leitura.

Em Longe de Casa temos histórias reais de meninas que são refugiadas. Elas saíram de países do Oriente Médio e Africa (somente um caso é da América do Sul) fugindo de uma guerra, milicia, ou parentes abusivos. São histórias tão tristes, mas ao mesmo tempo nos inspiram a ser melhores.

Eu não esperava uma personagem que se separa da irmã e fica sem vê-la por anos, uma personagem que se sente culpada por ter tido melhores oportunidades do que a irmã, que quase morreu para fugir de seu país. Eu nunca poderia nem pensar em me preparar para uma menina que viu a mãe ser morta a tiros na sua frente por pessoas de religiões extremistas, e claro que nem imagino a falta que essa mãe faz na vida dos filhos.

São histórias chocantes e que me fizeram refletir a respeito da minha realidade. Vivemos em um país que está dividido entre lado politico, mas que apesar dessa tensão ainda tem paz na maior parte dele. Eu posso sair na rua sem medo de um grupo extremista religioso atacar as pessoas, posso sair de casa e trabalhar e estudar, e enfim, tantas coisas que essas meninas não tiveram por muito tempo de suas vidas e coisas que eu nunca nem pensei em dar valor. Pode parecer até absurdo quando pensamos na realidade atual do Brasil, mas ainda assim aqui temos a liberdade que esses lugar nunca sonharam em ter.

É horrível parar e pensar que o que aconteceu com elas está acontecendo com outras pessoas nesse exato momento e o restante do mundo não se importa, e que mesmo as pessoas que param para refletir sobre isso (como eu agora) vão continuar vivendo suas vidas normalmente. É uma realidade que ficam alheia a nós, mas que nem por isso deixam de existir.

Apesar do assunto ser triste a leitura é tranquila. Então ela pode ser indicada para qualquer idade em que a leitora se interesse por esse assunto.


Título: Longe de Casa — Minha jornada e histórias de refugiadas pelo mundo (We Are Displaced: My Journey e Stories from Refugee Girls Around the World) • Autora: Malala Yousafzai
Editora: Seguinte • Tradução: Lígia Azevedo

Compre aqui

Postar um comentário

8 Comentários

  1. Também sou grande admiradora da Malala e acho incrível a forma como ela toca as pessoas. Li esse livro bem na época em que foi lançado e também senti isso, uma tristeza transbordando das páginas... Mas histórias muito necessárias, porque a gente praticamente não sabe o que essas pessoas passam...

    Beijo!
    https://www.roendolivros.com.br/

    ResponderExcluir
  2. SilviaNe!
    Sou uma admiradora da Malala, pelo lindo trabalho que ela faz em sua jornada nessa vida, por tudo que passou e enfrentou e ainda assim, não deixou que isso afetasse seu objetivo.
    E imagino que a traanscrição realística que ela faz nesse livro, apesar de chocante e doloroso, mostra uma realidade não vivida por nós e que mesmo que saibamos, não nos envolvemos diretamente. Infelizmente!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Que interessante, não sabia que ela havia publicado outro livro, mas também não cheguei a ler aquele outro tão famoso dela. Tem que ter muito psicológico para ler um livro desses e no momento não está sendo muito meu caso, estou dando preferência para leituras mais tranquilas, mesmo gostando de livros que me despertem todo tipo de emoção.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, mas pela resenha percebe se ja a tristeza que são expostos. E por ser um assunto tão atual se torna mais triste. É um livro interessante, que quero ler aos poucos e entender o que acontece.

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Conheço a história de Malala e a admiro por sua coragem. Não li nenhum livro dela ainda, porém quero muito poder ler.
    Sei que o livro é triste, conta as infelizes experiências dessas garotas no seu país de origem. Mas é uma leitura que se faz necessária para todos, seja na escola, e casa.
    Que faz o leitor se emocionar, pensar como vivemos e que nossos obstáculos não são nem comparados com o sofrimento dessas garotas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Silviane!
    Não costumo ler histórias tristes, sou uma manteiga derretida que fica com uma baita de uma ressaca literária após ler livros nesse estilo, sem falar no episódio de depressão que me causa... sim, sou sensível a esse ponto. Por isso dificilmente eu leria Longe de Casa, mesmo você assegurando que a leitura é tranquila apesar do tema triste prefiro não arriscar...
    Mas realmente, podemos reclamar do país em que vivemos, mas em comparação a outros lugares o Brasil é mil vezes mais seguro de se viver.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. É tão triste saber que existem centenas e centenas de histórias iguais as citadas no livro. O livro, apesar de triste, serve também como forma da gente ver nossa (pelo menos a minha) realidade de que a gente não vive tão ruim quanto a gente pensa.

    ResponderExcluir
  8. ola
    otima resenha
    concordo com o que voce resenhou ,somos um país que apesar dos problemas temos a nossa liberdade .imagino que seja uma leitura tristte por ser tratar de casos reais ,casos de crueldade .o pouco que a gente ve nos noticiarios ja é chocante ,imagine então os casos que não são mostrados .quero ler sim .

    ResponderExcluir