Resenha: Sobre Meninos e Lobos


Sabe quando você assiste um filme em sua juventude e depois de alguns anos descobre que ele era, na verdade, uma adaptação? Foi isso que aconteceu comigo em 2015 quando eu li (e resenhei, leia aqui) Ilha do Medo, do autor Dennis Lehane, e logo descobri que ele é o autor de Sobre Meninos e Lobos, que ganhou uma adaptação em 2003 e me deixou surpresa demais quando eu assisti pela primeira vez. Então, mesmo após anos da minha tal descoberta o livro nunca saiu da minha lista de desejos e quando ele deu as caras na livraria onde eu trabalho precisei comprar antes que chegasse algum cliente e tirasse essa chance de mim. rs

Eu não sou muito fã de resumos nas minhas resenhas, mas é bom eu lhes apresentar, pelo menos, os três protagonistas da história: Sean mora com sua família em um bairro de classe média, entretanto ele não é rico. O pai dele trabalha no escritório de uma firma e tem como amigo do pai de Jimmy, que mora em um bairro mais pobre. Jimmy e Sean se encontram todos os finais de semana, juntamente quando seus pais resolvem ouvir jogos de futebol americano e tomar umas cervejas juntos. O terceiro elemento é Dave, que faz parte desse trio por ser um garoto solitário e que "pega no pé" de Jimmy para eles serem amigos. Em um sábado os meninos estavam brincando na rua quando um carro se aproximou, com dois homens dentro, e fizeram uma pressão nas crianças, se passando por policias e que eles estavam importunando as pessoas na rua. Esses homens então levaram Dave, com a desculpa de que o levaria para a casa, mas então Dave desapareceu por 4 dias e nunca mais foi o mesmo. Após cerca de 30 anos a filha de Jimmy é brutalmente assassinada e esses três homens irão se reencontrar.
Ferrado. Foi o que o pai de Jimmy disse a sua mãe na noite anterior: "Ainda que o achem vivo, o menino está ferrado. Nunca mais sera o mesmo".

Sean se tornou policial e sem saber é escalado para descobrir quem foi o assassino. Ele tem uma vida pessoal conturbada, por causa de seu possível divórcio, e por vários momentos eu achei que ele não iria aguentar a pressão de ter alguém de sua infância lhe cobrando respostas pelo que houve com sua filha e ter que lidar com sua esposa, que fugiu grávida de sete meses. Entretanto Sean é extremamente profissional e sagaz, suas sacadas estão nos detalhes onde nós nem imaginamos em perceber durante a história, coisas que estavam ali gritando na nossa cara, sabe? Já Jimmy dava indícios desde a infância que seria um criminoso, ficou preso uns anos e quando saiu da prisão decidiu se tornar um homem de família para cuidar de Katie, sua filha, que ainda era uma criança quando ele ficou livre. Ele acaba se tornando o personagem favorito dos leitores pois existe toda uma ideia de coragem e redenção em cima dele. Vamos combinar que isso sempre deixam os personagens melhores e quando eles passam por um trauma, quando algo ruim lhes acontece (como a perda de uma filha de 19 anos) é impossível não torcer para esse homem ter sua vingança consumada, pois sabemos que no fundo no fundo o sistema policial nem sempre funciona como deveriam ou como gostaríamos.

Já Dave é o personagem essencial para a trama toda acontecer, mesmo que Jimmy possa dar o ar de ser, de fato, o protagonista. Apesar do que ocorreu na infância ele teve uma boa adolescência, foi jogador de futebol americano, se casou e tem um filho. As aparências tudo é lindo, mas somente Dave entende o que se passa em sua cabeça. O Menino ainda esta internalizado dentro dele, aquele garoto que entrou no carro, de fato, nunca mais foi o mesmo e cresceu cheio de marcas que nada poderá apagar e são justamente essas marcas que ainda podem afeta-lo. O autor não da, em nenhum momento, detalhes do que ocorreu com Dave e isso torna tudo muito pior, nossa imaginação se encarrega de fazer isso através de frases ou diálogos, assim como durante toda a leitura nossa mente nos prega peças com o rumo que achamos que a história irá tomar.

Dennis Lehane é um escrito extremamente talentoso. Tudo o que acontece no livro tem um motivo, não há pontas soltas; E tudo o que acontece tem uma consequência, assim como na vida. Dennis tanto sabe disso que coloca essa reflexão em um diálogo entre Sean e Jimmy e criou o Jimmy todo em cima dessa premissa. Este pode parecer um livro policial, mas se trata muito mais de um drama onde relacionamentos são postos a prova a todo instante e, infelizmente, a realidade como a história é tratada nos mostra que esses relacionamentos em sua maioria são fracos. Este pode ser um livro que te emocione de tantas formas ou que te surpreenda de outras, assim como pode ser os dois. Eu fiquei bastante chocada com o desfecho, não só pela descoberta do assassino que é uma surpresa, mas sim por tudo o que acontece com esses três homens. Acredito que dificilmente irei ler um drama policial da mesma forma após este livro e sempre irei ter como referencia esse autor quando for livros desse gênero.
Eu sou você, o Menino dizia em tom amigável. Eu sou você.

Título: Sobre Meninos e Lobos (Mystic River) • Autor: Dennis Lehane
Editora: Companhia das Letras • Tradução: Luciano Vieira Machado
Para comprar o livro e ajuda o blog clique aqui

Postar um comentário

8 Comentários

  1. Olá..
    Adorei a sua resenha!
    Ainda não conhecia a obra em questão, mas pelos seus comentários pude perceber que com certeza é um livro que me agradaria. A premissa é bem legal e, é claro, já anotei a sua dica! Também assisti a adaptação e não sabia que existia o livro <3
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Amiga!!
    A senhora sabe que eu não sou muito de romances policiais, ainda que eu leio um perdido a cada ano kkkkk, achei a premissa desse bem interessante e fiquei bastante curioso para saber o que aconteceu com o Dave, mas, não sei se estou num bom momento para ler ele, eu inclusive agradeceria se você me desse spoiler no whatspp kkkkkk

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  3. Oi
    já vi comentarem do filme, mas nem sabia que tinha livro, parece ser uma história bem interessante e com personagens instigantes, legal saber que não há pontas soltas na história e que bom que gosta da escrita da autora.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu lembro de ter assistido esse filme há alguns anos e ter me surpreendido bastante com o desenrolar da história. Porém não lembro quase nada da história em si, o que fará com que eu sinta a mesma surpresa caso eu queira re-assistir. Gostei de saber que tem um livro, pois acredito que sempre há mais detalhes na obra original. Guardei a dica!

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Silviane.

    Estou neste dilema também. Tem muito tempo que assisti o filme, mas ainda não tive a chance de ler a versão literária. Pela sua opinião é uma história bem interessante. Vou tentar adquiri -lo o mais rápido possível para conhecer a escrita e a história completa. Obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá, adorei sua resenha! Já tinha visto o título do livro em algum lugar mas não sabia do que se tratava, agora fiquei curiosíssima para fazer a leitura e conhecer mais desses três personagens.

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei bastante dessa adaptação e ainda não consegui dar uma chance para o livro.
    Sua resenha me deixou curiosa e com vontade de rever a história

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  8. Eu já ouvi falar desse livro, mas nunca tinha parado para me aprofundar sobre o que era a história, mas lendo a sua opinião e alguns detalhes do livro, já sei que vou adiciona-lo na minha lista de aquisições. Amei!!!

    ResponderExcluir