Resenha: Ascensão


Mal consegui me recuperar de O Instituto e a Suma de Letras vem com mais uma obra do Stephen King traduzida: Ascensão. Desde seu anuncio eu não havia lido a sinopse, então não sabia nada sobre o conteúdo do livro (ou conto?) e então ao iniciar a leitura eu fiquei intrigada com o que estava acontecendo com Scott, o personagem principal, que vive em Castle Rock. Quem esta acostumado com o autor de longa data (não é meu caso, apesar de eu ama-lo ainda falta muito para eu ser especialista) conheça essa cidade e poderá ser mais um ponto para gostar tanto do livro. Eu ainda não conhecia e não defini ainda meus sentimentos em relação a ela.

Sempre vejo as pessoas falando que tem medo de ler algo do Stephen King, mas fazendo um comparativo com outras obras do autor eu até entendo o motivo. O fato é que Ascensão é diferente. Ela não é de terror e nem horror. Este livro não irá te dar medo, mas irá te deixar triste pelos seus acontecimentos. Mesmo sendo curtinho Scott é um protagonista que conquista o leitor primeiro pela sua situação estranha: uma misteriosa perda de peso que não reflete em sua condição física real; Segundo pela forma como ele lida com essa situação e como gostaria de consertar algumas coisas que estão erradas em sua vida, por exemplo a implicância que tem dos cachorrinhos de suas vizinhas, que por acaso são um casal. Scott em nenhum momento mostra ser homofóbico em redenção, longe disso, mas não vou dizer que ele sempre foi uma pessoa que lutou por causas lgbt, por exemplo. Mas é visível que ele quer fazer daquela comunidade um lugar melhor para todos, inclusive para as vizinhas que estão com problemas sérios por não serem aceitas naquele ambiente.

Ascensão é um livro puramente sobre relações humanas e amizade. Tem fantasia? Claro que sim. Por mais que eu não seja lá muito fã King soube colocar esse elemento da forma correta para deixar a história crível, por mais impossível e estranho que seja uma pessoa perder peso daquela forma. E ainda é possível fazer interpretações sobre esse ocorrido. Eu, por exemplo, vejo essa perda de peso como se fosse uma metáfora para todas as coisas ruins que ele estava deixando para trás. Para ser mais especifica o processo vai se acelerando mais e mais e isso ocorre paralelamente com ele brigando num bar para defender as moças, ou quando ele da o primeiro passo para tentar uma amizade com elas, ou pensamentos sobre sua ex-esposa. Não é uma afirmação de que seja isso, mas devido ao que ocorre no final, na presença de quem ocorre, me deixa pensar nessa possibilidade e sinceramente eu adoro.

Se você quer começar ler algo do Stephen King comece por Ascensão, se você já gosta mas não leu tantas coisas (assim como eu) aproveita esse momento para ler Ascensão. Eu garanto que em ambos os casos a leitura será maravilhosa e irá te fazer refletir sobre o que levou Scott a ter essa condição; Tenho certeza que o final irá te emocionar, assim como a transformação desse personagem.

📚

Título: Ascensão (Elevation) • Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras • Tradução: Regiane Winarski

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Mais um lançamento???! King é uma máquina, ainda estou juntando os trocados para comprar O Instituto e lá vem outro livro do mestre haha.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir