Resenha: O Azul Entre o Céu e a Água


Eu só precisei ler a palavra "Palestina" para me interessar por esse livro, que conta a história dos irmãos Nazmiyeh, Mamdouh e Mariam — do mais velho para o mais novo. Ainda muito jovens, eles se veem obrigados a partirem para Gaza com a mãe, viúva, e o restante da família quando Beit Daras, a vila em que viviam, é bombardeada por forças Israelenses.

Sou obrigada a dizer que O Azul Entre o Céu e a Água demorou um pouco para me conquistar, principalmente porque a história não estava fazendo muito sentido para mim até pelo menos a página 50. Muitos personagens eram citados sem nem mesmo terem sido introduzidos à história e, apesar de obedecer uma certa ordem cronológica, muitos fatos eram simplesmente jogados nas páginas — coisas que só fui entender muitos capítulos depois.

Quando eu já estava achando que a história não ia engatar por nada e que eu ia ter que desistir de ler quando uma coisa acontece com Nazmiyeh e dá um rumo totalmente diferente para o livro. Ela, de certa forma, se torna o ponto central, um elo que liga uma rede de irmãos, filhos e netos que dão voz a uma história maravilhosa, mesmo que muito triste.
— As histórias são muito importantes. Somos compostos por elas. O coração humano é feito das palavras que a gente põe nele. Se um dia alguém disser coisas cruéis pra você, não deixe que essas palavras entrem no seu coração. Tome cuidado pra não pôr palavras cruéis no coração dos outros também. — pág. 83 

O Azul Entre o Céu e a Água é narrado em terceira pessoa, intercalando os pontos de vista de, na maior parte, Nazmiyeh, sua filha Alwan e sua sobrinha-neta Nur. Susan Abulhawa vai do Oriente Médio à America do Norte em uma virada de página, percorrendo culturas e nos dando informações que provavelmente não encontraríamos em nenhum outro lugar. 

Pesquisando um pouco mais sobre Susan Abulhawa, descobri que ela nasceu em um campo de refugiados em  1967, quando Israel capturou o que restava da Palestina, incluindo Jerusalém. É justamente por isso que acredito que, assim como em A Cicatriz de David, sua publicação mais famosa, há muito dela mesma em O Azul Entre o Céu e a Água também.

Não acredito que esse livro é uma história sobre guerra, apesar de ela estar presente em praticamente todas as páginas. Fala muito mais sobre família, amor e luto. Existem muitos trechos tristes e emocionantes e muitos que nos fazem pensar também, mas acima de tudo, O Azul Entre o Céu e a Água passa uma mensagem super importante de união.

Título: O Azul Entre o Céu e a Água (Blue Between Sky) • Autora: Susan Abulhawa
Editora: Bertrand Brasil • Tradução: Jeane D. Clack
Para comprar o livro e ajudar o blog clique aqui.
A Ana Clara é do blog Roendo Livros ♥ 

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Ainda não conhecia o livro, mas acredito que também já sentiria vontade saber mais só de ler Palestina.
    São sempre histórias que machucam a gente, trazem perdas, mudanças e histórias reais e tristes,mas pelo que li acima, vai bem além este enredo.
    Família, sentimentos e sobrevivência!!!
    Lista de desejados!!!
    Beijo

    Rubro Rosa/ O Vazio na flor

    ResponderExcluir