Resenha: Stalker


OI GENTE!!
Eu sei que estava super sumida, mas tô aqui ainda vivona e vamos lá para uma resenha...

Recentemente estava em uma onda de ler suspense/Thriller e me deparei com Stalker, que havia sido publicado pela TAG e chamou minha atenção desde então. É um livro que contém três arcos, cada um narrado por um personagem diferente e que nos surpreende em todos.

No primeiro arco temos Fig. Uma mulher que quer ser mãe e não consegue e isso acaba abalando muito seu casamento ao longo dos anos. Ela observa pessoas com crianças na rua e fica imaginando suas vidas perfeitas, e julgando aqueles mulheres que, segundo ela, não merecem as crianças que tem. Fig chega no ápice quando encontra uma família e decide segui-las, decide se mudar para casa ao lado, decide se tornar amiga dessas pessoas. E quando a história foi me levando para esse ponto eu já estava entrando em uma vibe "A Mão que Balança o Berço" (um clássico dos anos 90, assista) e ficando ansiosa com o que poderia acontecer, mas absoluta nada do que pensei aconteceu. Poderia ser uma surpresa agradavel, para mim, mas não foi. A Fig, que dava a impressão de que só queria a filha daquela familia, passou a querer tudo. Se tornou a melhor amiga da mãe (Jolene, falaremos dela mais tarde), a imitava em tudo, e Mercy (a filha) ficou totalmente em segundo plano da história.

O segundo arco trata de Darius, o pai de Mercy e esposo de Jolene. Enquanto a história estava sendo contada por Fig tínhamos a impressão de que Darius era um homem comum que não estava tão feliz em seu casamento e estava indo para o caminho do adultério com a suposta amiga de sua esposa. O buraco é extremamente mais em baixo e eu senti muita raiva da autora. Não pelo personagem ser um homem escroto, mas sim pelo que ela estava fazendo com a história. Minha impressão era de que estava tudo desmoronando na história.

Terceiro arco temos então Jolene, em um ponto da história onde não há mais segredos e ela já sabe o quanto foi inocente durante todo seu casamento e sua amizade com Fig. Jolene é a unica personagem decente da trama e a única coisa que me faz ter essa conclusão é por ela ser inspirada na autora do livro (em vi uma entrevista da Tarryn falando sobre ela ter passado por algo semelhante e que isso a inspirou a escrever o livro).

Não posso deixar de mencionar que os personagens são rasos, sem personalidade marcante ou com um momento que nos deixem realmente aflitos como acontece com livros desse gênero e foi por esses motivos que não gostei muito da obra.

Título: Stalker • Autora: Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial • Tradução: Elenice Barbosa de Araujo

Share this:

10 comentários :

  1. Que pena que esse livro não te cativou tanto, principalmente por apresentar personagens rasos e sem personalidade. Acho que esse não é um livro que eu daria uma chance :/

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  2. Oi, já li esse livro e ele realmente segue por um caminho que a gente não espera, também não curti muito ele.

    ResponderExcluir
  3. Que chato quando isso acontece, mas livros com personagens rasos realmente acabam nos desanimando.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  4. Oiiii

    Uma pena que a leitura não funcionou, personagens rasos em um livro que promete suspense é frustrante, pois a construção dos personagens é meio que essencial nesse gênero. Eu tenho esse livro na versão da TAG, anda nem li, mas quando for ler pretendo ir sem nenhuma expectativa.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Já li todos os livros da autora lançados aqui no Brasil pela Faro editorial e confesso que tenho uma relação de amor e ódio com ela. Amo a narrativa eletrizante e envolvente dela, mas em alguns casos acontece isso com os personagens mesmo e também acabo não conseguindo me conectar com eles. Te entendo bem. Mas foi ótimo conferir suas impressões.
    Gostei do blog e estou seguindo viu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou seguindo pelo instagram também com o perfil do blog, vou te dar um oi por lá!!!

      Excluir
  6. Oi!
    Li algumas referentes sobre esse livro, e realmente não quero ler por se tratar de uma ladra que quer tudo o que a outra tem, e outra coisa Fig parece ser egoísta e psicopata a arquitetar seu esquema maquiavélico, não gosto de personagens que não dá margem ao arrependimento e com sua resenha cheguei a conclusão que não vale a pena . Parabéns pela resenha apesar do livro não ser bom, sua resenha foi maravilhosa, bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Que pena que não gostou muito da história. Eu tenho muita vontade de ler esse livro justamente por causa de algumas opiniões que conseguiu despertar meu interesse. Vou ter adquiri-lo para tirar minha própria opinião. Parabéns pela resenha.

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Hummm delicia de resenha, mas um livro que a levou para A mão que balança o berço não é pra mim. hahahaha. Um livro que faz a gente odiar a autora (quem nunca, né?). Mas, falando sério com a sua conclusão de que os personagens são rasos e sem personalidade marcante, não quero ler não.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Stalker é um livro que não li, mas vejo que ele divide muitas opiniões, mas vejo mais pessoas que como você não acharam a leitura tão boa, já li outro livro da autora e acho que este foi um livro fora da curva!!!

    ResponderExcluir



 
Copyright © @kzmirobooks. Designed by OddThemes