TAG: Divertida Mente

31/08/2015



Olá, pessoal! Hoje vou fazer uma tag super divertida que vi no blog Confissões Femininas.

Ela é baseada no filme Divertida Mente da Disney Pixar que, obviamente eu não assisti por motivos de: Preguiça de ir no cinema (e falta de dinheiro) :( Mas OKAY! Sem lamentações.

Bom, eu não vou fazer a resposta em vídeo pois tenho problemas em ficar na frente da câmera, então vai aqui mesmo com um textinho maroto para vocês. Espero que gostem e se sintam tagueados (?).



Alegria :: um livro que te trás felicidade

Estilhaça-Me

É um pouco difícil escolher esse, para ser honesta. Qualquer livro bom e que se encaixe no meu gosto literário me trás felicidade, mas deixo aqui aquele que eu amo de paixão e só de pensar nele eu jé esboço uma sorrisa.




Nojinho :: O livro mais nojento que você leu

A Síndrome [E]

Argh! Não lembro de um livro nojento que eu tenha lido, mas com certeza este tem umas cenas de revirar o estômago por conta de alguns detalhes dos assassinatos e snuff vídeos.




Medo :: Qual livro mais te assustou

Fragmentados

Se eu contar vocês acreditam que eu nunca li livros de terror? Então o livro que mais me deixou assustada não tem nada a ver com esse gênero, mas acabou me assustando por outros motivos que eu vou explicar quando fizer a resenha (no Cantar em Verso).


Tristeza :: Um livro que mais te fez chorar

O Caçador de Pipas

Eu li esse livro há muitos anos e foi o primeiro livro que me fez chorar. Para ser honesta eu só me lembro de ter lido e de ter chorado em alguns momentos mas nem se quer me lembro desses momentos. Preciso reler mas tenho receio de não ter o mesmo efeito em mim.



Raiva :: Um livro que te deixou irritada
A Filha do Louco

Nem sei começar explicando tudo nesse livro que me irritou, mas basicamente a personagem principal me deixou com tanta raiva que eu torcia para ela morrer e meu sofrimento acabar. Me decepcionei demais com ele.




Bom, é isso... Me digam se concordam ou não e caso faça a tag deixa o link aqui para eu poder conferir!

Beijão.

Resenha: Um Dia

28/08/2015



Eu já tinha assisto ao filme em algum momento de 2014 e fiquei simplesmente apaixonada pela história de Em & Dex, Dex & Em. Ambos os personagens me deixaram emocionada e com raiva em diversos momentos e também me mostraram algumas coisas sobre a vida que eu não imaginava, ou apenas não me importava.
Em Um Dia temos Emma e Dexter, dois jovens que se conheceram na faculdade mas que apenas se tornaram amigos no dia da formatura, 15 de Julho. À partir daí temos momentos da vida dos personagens a cada um ano, 15 de Julho (Dia de São Swithin, que eu nem conheço mas é importante pra eles). Ao longo dos anos a amizade entre Emma e Dexter sofre algo que pode-se chamar de desgaste do tempo e personalidade. Assim como a própria vida dos personagens.

Emma é uma garota sonhadora. Sim, acredito que inicialmente esse seja o melhor adjetivo para ela e eu me identifiquei muito com a personagem em relação a isso. Emma saiu de sua cidade natal para fazer faculdade, se dedicou ao máximo aos estudos e quando, finalmente, se formou acreditou que teria o mundo ao seus pés e a vida foi lá e lhe deu uma rasteira. Com Dexter as coisas foram um pouco diferentes. Ele sempre foi de uma família rica, então ao terminar a faculdade teve a oportunidade de viajar e ampliar seus horizontes, ou apenas uma férias como sua mãe chamou uma vez. Dexter seguiu uma carreira artística se tornando uma celebridade; Não que isso tenha sido algo totalmente bom na vida do rapaz, já que ele acabou viciado em drogas e isso o afastou de sua família e de sua melhor amiga. 
"Inveja é uma espécia de imposto que se paga pelo sucesso."

Confesso que não gostei tanto da narrativa do livro, mas foi uma implicância bem boba da minha parte. O autor soube bem os momentos em que deveria intercalar entre Emma e Dexter, quando eles não estavam juntos; Assim como soube perfeitamente o timing para realizar as mudanças dos personagens. Não posso dizer que tenha sido como uma reviravolta, já que temos longos períodos "sem noticias" deles, mas acho que posso dizer que cada capítulo é uma surpresa (porém não é nada chocante). Mesmo com esse espaço entre um ano e outro aos poucos vai se tornando previsível o curso da vida de cada um: Emma subindo na vida aos poucos e Dexter decaindo no mesmo ritmo. Não que previsível seja ruim nesse caso, pois o curso da vida é igual para todos. Ou sempre subimos ou decaímos, até chegar o ponto que caímos tanto, mas tanto que ao dar de cara com o chão finalmente somos despertados. 

Além de sonhadora Emma é uma mulher decidida, engraçada com a dose certa de sarcasmo e humor negro, e mulher... Sabe? Com inseguranças e alguns problemas com auto-estima, mas isso não a faz uma personagem chata ou irritante, apenas a deixa mais humana, bem próxima a leitora. Dexter é um pouco mais difícil de engolir. Um cara todo mulherengo que se acha a última bolacha do pacote costuma ser irritante, mas aos poucos nós vamos conhecendo-o bem e ele se torna aquele personagem que merece vários corações ao lado do nome. Dexter evolui de acordo com os tapas que a vida lhe da, e acho que isso é o que deixou ele mais humanizado na minha opinião.
- E daí... o que aconteceu com você?
-A vida. A vida aconteceu.

Se você ainda não leu, ou não conhece Um Dia, então taí uma super indicação. A adaptação está bem fiel e as atuações <3. Um livro e filme que vai te fazer rir, vai te irritar e vai te emocionar; Tudo na dose certa para não ser desagradável.

Meu BLOG (êeeee!)

26/08/2015



Olá, você! Seja bem bem-vindo(a) ao Estilhaçando Livros, esse blog que eu criei com muito carinho (bom, o processo não foi tão carinhoso assim, pois deu bastante trabalho) para poder postar todas as coisas que eu gosto e desgosto.

Apesar do nome o o blog não terá apenas assuntos literários, já que existem tantos assuntos por aí que às vezes eu desejo falar e o Twitter acaba não dando conta.

Então, para começar, vou fazer uma apresentação básica e falar algumas coisas sobre mim e etc!

Meu nome é Silviane Casemiro, tenho 23 anos e moro em Botucatu (interior de São Paulo). Sou formada em fotografia pela FIAM-FAAM (SP) e atualmente faço vários nada da vida - o que me deixa com tempo de sobra para ler, assistir filmes/séries e ficar na internet porém eu não faço nada disso pois só sei mesmo é dormir.

Sou colaboradora do blog Cantar em Verso há mais ou menos um ano e não vou abandona-lo porque resolvi criar meu próprio canto. Tenho muito carinho por ele e a galera que faz parte da equipe. Quando entrei era um blog bem pequeno e aos poucos está crescendo e claro, tenho orgulho de fazer parte dele. Maaas, resolvi fazer meu próprio blog porque agora acho que estou mais preparada para tanto. Quem administra blog sabe o quanto é difícil lidar com as responsabilidades que ele trás e há um ano atrás eu realmente não estava nada preparada para encarar esse desafio (não que eu esteja muuuito agora, mas as coisas melhoraram um pouco).

Eu amo música mais do que livros e minha banda preferida se chama Bullet for my Valentine (ah! de novo você falando desses rapazes? SIM, me deixa!). Também gosto de outras bandas, que sempre acabo <3 mas basicamente essa é a que faz meu coração saltar da boca (aff!). Tanto gosto da banda que faço parte da equipe do fã site brasileiro há mais ou menos uns seis anos e graças ao fã site eu acabei tendo a oportunidade de conhecer a banda quando eles vieram para o Brasil em 2011 e agora em 2015 eu pude revê-los. Felicidade é pouco: Sim ou claro? Óbvio! 

Sobre livros eu admito que nunca fui (e não sou, eu acho) uma leitora compulsiva. Eu lia muito pouco na minha adolescência e nessa época o único livro que devorei de verdade foi a saga Crepúsculo. Geralmente lia no horário do intervalo na escola com minhas colegas pois ficavamos escondidas na biblioteca para fugir das músicas que colocavam num rádio para as meninas ~dançarem~. Mais ou menos em 2013 eu comecei a comprar mais livros e em 2014 eu passei a ler ebook e lia mais e mais livros, até que acabei conhecendo alguns blogs literário e me interessei por esse mundo e então hoje estou aqui.

Acho que por ora é isso que eu posso falar; Aos poucos vocês vão me conhecendo e etc e etc.